Albert Einstein visita o Jardim


É possível que entre todas as visitas, a mais marcante tenha ocorrido em 1925, quando aqui esteve Albert Einstein, o criador da teoria da relatividade, que após ouvir de Pacheco Leão, então diretor do Jardim Botânico, a descrição das propriedades do jequitibá (Cariniana), abraçou aquele vegetal gigante e beijou-o.

"Saíram numa comitiva de sete carros fazendo um passeio pela cidade, até chegarem ao Jardim Botânico. Einstein estava deslumbrado com tudo o que via. Do Diretor do Jardim Botânico, Pacheco Leão, ouviu as estórias sobre o jequitibá, uma das maiores árvores da flora brasileira, e suas aplicações tanto para construção como para uso medicinal. O Jardim Botânico e a flora, de modo geral - superava os sonhos das 1001 noites. Tudo parecia viver e crescer a olhos vistos".
(Impressões da viagem de Einstein ao Brasil - adaptação romanceada feita por Alfredo Tiomno Tolmasquim, a partir das anotações e diários do cientista e fontes orais e documentais)

"A visita ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro na agradável e amável companhia do Professor Pacheco Leão significa para mim um dos maiores acontecimentos que tive mediante impressões visuais (externas). Quero aqui mais uma vez expressar meus profundos agradecimentos."
(Texto retirado do livro de visitantes do JBRJ - 1925)

 

 

 

 

 

volta à página inicial