Jardim Botânico do Rio lança projeto Jardim Virtual
30/5/2014

dfNovo portal e aplicativo para celulares e tablets vão facilitar a visitação e melhorar a qualidade da comunicação com o público do Jardim.

O Jardim Virtual será lançado em 9 de junho de 2014, ainda como parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente. O projeto abrange a reformulação do portal do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, a criação de um aplicativo para celulares e tablets e a instalação de pontos de wifi na área do Jardim.

Segundo Marcos Gonzalez, editor-chefe do projeto, o principal objetivo da iniciativa é simplificar a busca por informações. “A nova plataforma está organizada de maneira que o público possa buscar os assuntos de seu interesse de maneira intuitiva. Todos os conteúdos do antigo site estão sendo revistos para atender esta finalidade e serão disponibilizados de acordo com o interesse dos visitantes. O Jardim Virtual refletirá a importância que os visitantes dão para cada assunto”, explicou.

Com layout totalmente remodelado, o novo portal terá design mais limpo, moderno e intuitivo. Os conteúdos serão divididos em blocos temáticos, e os serviços mais procurados pelos usuários estarão em destaque na página principal, como as informações sobre ingressos, programação, transporte e pontos de interesse. As notícias mais recentes e outros destaques aparecerão em banners no alto da página principal.

Já a criação de um aplicativo para celulares e tablets é a grande novidade do projeto. Inicialmente, ele poderá ser baixado gratuitamente para plataformas IOF e Android. Mais tarde, usuários de Windows Phone também serão contemplados.

Po meio do aplicativo, o público descobrirá rotas de visitação do Jardim e terá acesso a uma enciclopédia virtual que reúne informações sobre plantas, personagens, edificações, monumentos e obras de arte que fazem parte da história do JBRJ. Os dados da enciclopédia são georreferenciáveis (identificados via GPS), o que permite que o público se localize em mapas do arboreto e receba informações sobre pontos de interesse nas imediações.

“Com o aplicativo, o usuário poderá roteirizar sua própria visita. Três roteiros concebidos pelo Centro de Visitantes sugerem trajetos variados de acordo com o interesse do usuário”, pontua Gonzalez. A Trilha Árvores Nobres indicará um caminho de espécies das florestas atlântica e amazônica. A “Trilha das Artes” guiará o usuário por uma sequência de lugares que revelam o acervo de obras de arte hoje integradas à paisagem do Jardim. Na “Trilha Histórica”, os pontos de relevância, dentre eles algumas espécies botânicas, monumentos artísticos e arquitetônicos serão o foco do trajeto.

 

 

 

 

 

 

 

voltar à primeira página